Um estudo sobre CRISTOLOGIA

A essência do cristianismo está no relacionamento com a pessoa de Jesus Cristo.

O conhecimento do Senhor Jesus Cristo foi, através dos tempos, sistematizado pela Igreja através da Doutrina, ou, ensino da palavra de Deus.

A palavra doutrina expressa e significa tanto o ato como o conteúdo do ensino.

A Igreja, historicamente desenvolveu uma doutrina ou conjunto de ensinamentos sobre a pessoa de Jesus Cristo.

A relevância do conhecimento de Jesus Cristo, é a base para o crescimento na fé, pois aqueles que não crerem em sua palavra, morrerão em seus pecados (João 8.24).

Para a teologia cristã, a pessoa de Jesus Cristo é essencial para a Salvação da alma do homem, pois Jesus, como Senhor e Salvador é a resposta de Deus ao pecador alcançado pela Graça.

Por tal razão a pessoa de Jesus Cristo alcança o papel central na proclamação do evangelho, pois além de por ele e para ele terem sido criadas todas as coisas, é por intermédio dele que o homem entende a sua condição de pecador, bem como a sua incapacidade de, por si só alcançar tão grande beneplácito, haja vista que Cristo, oferecido como o Cordeiro de Deus, cumpriu integralmente a tipologia do Cordeiro oferecido no holocausto, na Aliança estabelecida no Sinai, por intermédio das tábuas da Lei.

No decorrer dos Séculos a Igreja padeceu, por diversas vezes, com conceitos heréticos atribuídos por estudiosos, em relação a natureza, pessoa, divindade de Jesus Cristo.

O arianismo, por exemplo ensinava que Cristo era apenas uma criatura e não o Deus eterno.

Nestório, por sua vez, ensinou que Maria não deu a luz ao verdadeiro Deus, pois a natureza da Jesus, embora unida ao logos divino, deveria ser entendida como separada e distinta de sua natureza divina.

Tanto Ário, idealizador do arianismo, como Nestório, foram refutados pelos Concílios do Credo de Nicéia e o Concílio de Éfeso de 431 d.c.

Todavia o sabelianismo e o modalismo apontaram o caminho de maior dificuldade no entendimento da unidade da pessoa de Cristo com o Pai e o Espírito Santo.

Todavia a Igreja, ao desenvolver o conceito da Trindade Divina, reconheceu como ortodoxa a posição de que Deus-Pai, Deus-Filho e Deus-Espírito Santo, possuem a mesma natureza divina, e atuam em unidade de desígnio.

Cumpre anotar entretanto que em relação a  segunda pessoa da Trindade, Jesus Cristo, há uma Natureza humana e divina no Homem Jesus, todavia, essa natureza não é dividida em cinquenta por cento humana e os outros cinquenta por cento em divina, pois a Trindade aponta Jesus Cristo como 100% homem e 100% Deus.

A Natureza de Cristo é humana e divina em toda a sua capacidade.

Portanto as duas naturezas de Cristo que são permanentemente distintas, conforme o Concílio de Calcedônia, são unidas em uma pessoa, sendo que cada qual desempenha sua função apropriada na vida encarnada.

A obra redentora, elaborada por Deus fora desempenhada pela pessoa de Jesus Cristo.

Somente Jesus Cristo poderia desempenhar uma função mediadora satisfatória para com Deus, pois era necessário que o Mediador desta tão grande obra, estabelecesse uma reconciliação entre o humano e o divino, entre os descendentes de Adão e o criador “YAHWEH”.

No que tange ao aspecto da Salvação do homem, verifica-se que a confissão do pecador deve ser direcionada ao reconhecimento de que a divindade do Filho é perfeita, bem como perfeito também é o aspecto de sua humanidade, sendo Jesus Cristo verdadeiro homem, verdadeiro Deus.

Suas duas naturezas são inconfundíveis, imutáveis, indivisíveis e inseparáveis.

O Concílio da Calcedônia, historicamente, ante as definições acima apontadas, tem sido a base de orientação do estudo da Cristologia ortodoxa, sendo efetivamente um divisor de águas entre o verdadeiro e o falso Cristianismo.

Sendo assim, há de se reconhecer que Jesus Cristo, verdadeiro homem, verdadeiro Deus, veio ao mundo para a nossa Salvação, resgatando a alma do pecador aprisionado pelo pecado, concedendo à este homem, o dom da graça, por intermédio da Fé constituída na obra redentora de seu Autor e Consumador.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s