A primeira pedra.

João 8

Gostaria de compartilhar uma passagem que muito fala ao meu coração;
Já encontrei varias interpretações sobre como devemos tratar uma pessoa que encontrasse em pecado.

Vejo de quatros formas sendo observada com empatia;

O texto nos fala que Jesus estava sentado ensinando entre uma multidão;
Então vem os escribas e fariseus trazendo uma mulher adultera, a mesma foi pega em fragrante;
Observando esse cenário veio o questionamento, quem seria eu?

1) Seria eu uma pessoa que estuda a bíblia todos os dias, oro de maneira eloquente pois não me envergonho da minha religião, zelo pelos bons costumes, não me conformo com o pecado oculto, quero ver a justiça ser feita, pois odeio o pecador, pessoas descomprometidas com Deus devem ser desmascaradas, afinal existe a lei da semeadura, quem planta vento colhe tempestade.

2) Seria eu uma pessoa que não procura envolve-se em confusão, que na verdade não procura nem muitas conversas com os irmãos, assim evito as conversinhas, no culto procuro sair até um pouco antes da bênção apostólica para evitar o tumulto, muita intimidade desnecessária.

3) Seria eu uma pessoa justa, santa, que nunca comete nenhum delito, que procura perdoar a todos que precisam, afinal a humanidade precisa ser amada, de forma verdadeira e incondicional.

4) Seria eu uma pessoa pecadora, que já foi exposta à multidão, humilhada e acusada pelas transgressão, descobertas as mentiras ocultas, falhas nas regras de Deus.

Em nossa vida sempre estaremos em constante movimento onde irão nos conduzir para alguma situação similar.

O primeiro são os fariseus e escribas, eram os religiosos da época, não aceitavam as novidades, eram tradicionais e conservadores dos costumes, quando encontravam as falhas, lançava a multidão, para serem mortas de forma cruel, pois achavam-ser justos para tal, quantas vezes nos comportamos assim, se não for da forma que queremos não aceitamos, lançamos através de palavras pedras que matam a alma, causando sofrimento e dor, ainda insistimos para que Jesus seja conivente aos dogmas impostos, hipócritas até quando iremos usar o nome do Senhor para pregar heresias, ceticismos, individualismo, indiferença, enriquecimento, esganação e mentiras, incitando violência e partidarismos.

O segundo a multidão, o texto nos fala que havia uma multidão ouvindo os ensinamentos de Jesus no momento do acontecimento, Jesus não disse, quem tiver pecado saia da minha presença, Ele disse quem não tem pecado atire a primeira pedra, aquela multidão não queria se envolver, não tomaram partido nem dos fariseus, escribas da pecadora e nem mesmo de Jesus, pessoas que querem um evangelho de comodismo, mas quando necessário sair da zona de conforme, saem de discretamente, o texto diz que aos poucos foram retirando-se, até que a mulher ficou só com Jesus, muitos nos dias de hoje, estão virando as costas para os pecadores, afinal que interresse há em ajudar alguém desprovido de status, preferem abandonar Jesus do que tomar uma decisão que não seja popular, desprovido de qualidades, preferindo caminhar com o sistema, calado diante da impunidade desse mundo, pessoas indecisas que sempre estão encima do muro, pessoas que vivem debaixo de jogos de interesse.

O terceiro Jesus, diante de todos diz, quem entre voz não tiver pecado atira a primeira pedra, Jesus conhece nosso interior, mesmo assim Ele responsabiliza a cada para que julgue-se a sim mesmo, o texto diz que a consciência fez com que cada um tomasse o seu caminho, mas acima de tudo Jesus não tinha vergonha de amar, perguntou para mulher, onde estão seus acusadores, ficou alguém? Então ela responde, ninguém, ela poderia responder o Senhor ficou tu irá me apedrejar? Mas ela responde de forma que já não via Jesus como acusador, Jesus poderia dizer, eu não tenho pecado, tenho o direito de atirar a primeira pedra sobre você, mas Jesus abria mão da razão para entra o perdão, mesmo colocando-se como pecador, preferido sempre amar, dando sempre oportunidade, Jesus é perito em oferecer novas oportunidades, cada manhã é uma nova oportunidade, sou mais ousado em dizer, cada respirar é uma oportunidade dado por Deus.

A quarta a mulher, observemos a situação daquela mulher, falha diante da sociedade, exposta diante da multidão, humilhada pelo seus atos, os acusadores prontos a apedrejá-la, talvez ela estivesse encurvada, com a face no chão aguardando a primeira pedrada, talvez ela estivesse escutando os gritos dos agitadores ou o silencio da multidão omissa, talvez ela estivesse pedindo misericórdia em seu interior, pedindo perdão pelo erro, talvez arrependida pelo seu pecado, amargurada, ferida, humilhada, sem esperança, sem expectativa, sem esperança para sua vida, talvez apenas as lagrimas molhasse seu rosto apreensivo, querendo apenas mais uma oportunidade.

Mas acima de tudo, diante dessas situações não quero ser o fariseu ou escriba acusadores, não quero ser uma multidão omissa e apática, Jesus é nossa referencia, serei seu imitador, mas jamais posso desejar se Jesus, pois sobre Ele foram todos os meus pecado, mesmo sem nunca ter cometido nenhum, tenho que me colocar como um pecador, que necessita do perdão de Jesus todos os dias, clamando por misericórdia e ajuda, pois sei que sem a graça e misericórdia do Senhor não irei chegar á lugar algum;

Quando leio esse texto aqui me emociono, tentamos seguir um padrão montado pela sociedade, cheio de dogmas, quantas e quantas vezes choramos com medo de como seremos tratados diante das nossas fraquezas, coagidos pela religião que está pronta a expor nossos fracassos, com pedras pontiagudas e pesadas acarretam mágoas e morte.
Se Paulo disse sedes imitadores de Cristo, seja porque estivéssemos num estado desaprovado.

Mas ainda hoje ecoa as palavras de Jesus;
Pois Eu o Senhor não condeno você, vá e não peques mais….

Hoje o que tem ecoado de você ?
Ou apenas o silêncio conivente da multidão?


Dwsr

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s